h1

Vômito de palavras!

julho 25, 2008

Muitos fazem uma reflexão errônea quanto aos homossexuais, pois generalizam o comportamento de um subgrupo ao todo. Existem os promíscuos em todas as orientações sexuais sendo homem ou mulher! Infelizmente as pessoas que não conhecem um pouco mais a fundo o comportamento e a índole de homossexuais enxergam-os como os que mais aparecem em nossa sociedade. Existem todos os tipos de homossexuais assim como heterossexuais, a única diferença entre eles, é apenas e só apenas o sexo da pessoa por quem cada grupo sente atração sexual, sendo do mesmo sexo ou não! Ainda vai demorar um tempo para que as pessoas enxerguem isso, mas é necessário que elas passem a refletir sobre e não apenas repuguinar porque o outro repuguina. A grande maioria da sociedade tem a péssima mania de exprimir opinião sobre determinado assunto sem ao menos saber o mínimo sobre ele, o que termina transformando a opinião em um vômito de palavras! Primeiro saiba muito sobre algo para depois de uma opinião formada e fundamentada sair por aí demonstrando seu ponto de vista, pois assim você estará realmente fazendo algo útil para que as coisas possam evoluir.


Daniel Martins


Texto postado como comentário de uma reportagem feita sobre a “Lei da homofobia” no site do MSN: [http://msn.onne.com.br/conteudo/4245/opini-o-p-blica].
Anúncios
h1

ABSURDO!!!

julho 25, 2008

O Senado Federal fechou contrato com a Paraíba Internet Graphics para “Disponibilização de banner promocional com a marca do Senado Federal com o link direto para a sua página na webhttp://www.paraiba.com.br, durante 12 (doze) meses consecutivos” pela bagatela de R$48.000,00 mensais!!!! A validade do contrato segundo o site do governo é de 15/08/2008 até 14/05/2008, ou seja, termina antes mesmo de começar! Suponho eu que seja até 14/05/2009, mas como os políticos não estão nem um pouco interessados em prestar contas à população pouco importa o erro já que ninguém vê, ou melhor, quase ninguém vê, pois eu ví juntamente com outros cidadãos! Isso é o que fazem com o nosso dinheiro, gastam R$576.000,00 anuais com um serviço pra lá de desnecessário. Sejamos cidadãos de verdade e exijamos uma explicação imediata do Senado Federal sobre o assunto. Já enviei um e-mail para o senado solicitando imediatamente esclarecimentos e outros para cada emissora de televisão de maior prestígio no Brasil com uma denúncia quanto ao assunto para ser divulgada em rede nacional. Lutarei para que isso se esclareça e seja divulgado!

Daniel Martins

O contrato de prestação de serviço se encontra no site do Senado Federal: [http://www.senado.gov.br/sf/contratos/empresaContratada.asp?o=1&e=PARA%CDBA+INTERNET+GRAPHICS].

h1

Combate à intolerância já!!!

julho 25, 2008

É, vimos até agora a completa intolerância das pessoas. Como se ser homossexual significasse ausência de caráter, de valores ou princípios. Tenho uma dúvida cruel. Falamos tanto em pecado, em ser contra as leis de Deus… Então levantemos outras questões. O sexo antes do casamento é pecado? Porque na época de Adão e Eva não existiam cartórios, tampouco templos onde se oficiar uma cerimônia de casamento. Será que Deus forçou o homem a pecar quando permitiu que ele e sua companheira COABITASSEM sem ter um registro civil??? Ora, deixemos de ser hipócritas. Esses religiosos são nosso câncer. Falam tanto em Leis de Deus e metem a língua em outras pessoas. Não compreendem, sequer, o mandamento de respeitar os outros. Não entendem que a intolerância e a associação de idéias que PERMITAM que QUALQUER pessoa (negro, branco, gay, heterossexual) sofra discriminação ou seja atacado violentamente, é pecado. Pois trata-se de associação para a violência. E isso não foi o que nosso Pai deixou de herança. Maria Madalena era uma prostituta e andava com Jesus. E nem por isso foi apedrejada. Então deixamos de ser cristãos quando Jesus disse que atirasse pedras àquela mulher quem não tivesse pecados? As pessoas deveriam deixar de agir como justiceiras ou juizes do mundo e, sim, oferecer sua contribuição para que vivamos em harmonia. Somos, somente no Brasil, 10% da população. O que significa um número próximo a 20 milhões de pessoas homossexuais. Qual é? Vão querer matar todo mundo? Não pratica a Lei de Deus quem se associa à violência e ainda dá de ombros, como quem diz: Não é problema meu. Como se não houvesse problema em alguma pessoa ser espancada, surrada e assassinada. Afinal, era um homossexual. Era pecado mesmo, né? Absurdo. E ainda têm a CORAGEM de falar em nome de Deus. De repente, essas pessoas sejam a favor do genocídio, de matar prostitutas, de continuar votando em candidatos acusados de cometer crimes e que ainda não tenham sido condenados… Imaginen se se juntassem todos os homossexuais, judeus, garotas e garotos de programa, negros e indios, com porretes nas mãos e começássemos a distribuir porrada em nome do combate à intolerância? Não se questiona aqui nenhuma religião. O que se julga é ter a condição de que a sociedade viva em harmonia. Ou então, comecemos a embargar a entrada de fanáticos religiosos em empresas, por exemplo. Quem sabe se adotarmos, no mundo, uma política de segregação racial, religiosa, de costumes, tenhamos um novo apartheid? Dizem que se preocupam com um possível favorecimento de outras classes como a dos pedófilos, sendo esta lei aprovada. Vocês se tornaram incultos, incapazes de raciocinar? Pedófilo é pedófilo. Heterossexual ou gay. Este sim, deve ir pra cadeia e ser rastreado o resto de sua vida. Bem como estupradores, assassinos violentos e sem condição de viver em sociedade. Mas falamos de Brasil, não é mesmo? Enquanto algumas pessoas se sentem feridas pelo reconhecimento dos direitos dos homossexuais, deveríamos ficar atentos a situações como as dos menores que cometem crimes ediondos e são soltos depois de completarem a maioridade, com a ficha alva, limpa, branca… Sejam inteligentes e menos passionais. Comecem a analisar o mundo de maneira global, e não focada em seus próprios interesses ou crenças. Afinal, religiosidade não significa espiritualidade e as igrejas mataram milhões de pessoas no mundo. E o pior, dizendo ser em nome de Deus.


Warlei Lelis

Texto retirado da seção de comentários em relação à reportagem sobre a “Lei da Homofobia” publicado no site do MSN, pertencente à Microsoft Corporation. [http://msn.onne.com.br/conteudo/4245/opini-o-p-blica]. Este foi acessado no dia 10 de Julho de 2008.
h1

Exemplo a ser seguido!

julho 25, 2008

Se todos os brasileiros fossem assim …

“”Eu escolho entre comer e acessar a internet” Ubirajara da Silva, morador de rua do Recife que, estudando enquanto pedia esmola nas praças, conseguiu passa no concurso para escriturário do banco do Brasil. Ficou na colocação de número 136, com salário de R$942,90 mais gratificação de 25%”.

Declaração retirada da Revista Época de número 529, de 5 de Julho de 2008.
h1

Absurdas contradições brasileiras!

julho 24, 2008

“”Por que um sargento gay é algemado e um PM assassino sai livre da delegacia, dando o.k. do carro para a platéia como se fosse uma celebridade?” A pergunta é de Daniela Duque, mãe do jovem Daniel, de 18 anos, assassinado em frente a uma boate no Rio de Janeiro.

… Ele (o PM Marcos Parreira) fugiu da cena do crime com seu “patrão”, o rapaz Pedro Velasco, cantando pneu do BMW preto. Não pensaram em socorrer daniel. Só em escapar do flagrante.

… Lutas são apartadas. Há uma turma do deixa-disso. Quem não se garantia chamava um amigo mais forte. Hoje filhos de promotoras chamam seguranças armados. Pagos com nosso dinheiro para varar a noite em boates. Um PM profissional e lúcido tiraria de cena seu protegido e não sacaria a arma no meio de tantos jovens. E, se fosse irresponsável a ponto de tirar e disparar, daria apenas tiros para o alto. Mas feriu mortalmente um rapaz. Marcos Parreira alegou “legítima defesa”. A alegação é um escárnio. Ninguém ameaçou o policial ou o filho da promotora com faca, canivete ou revólver. O tiro contra Daniel foi um legítimo ataque.

… A mãe de pedro, promotora Márcia velasco, tem todo o direito à segurança do Ministério Público. Ela trabalhou no caso do traficante Fernandinho Beira-mar e sofre ameaças de morte. Em carta aberta a promotora disse que seu filho “é prisioneiro pela nossa condição de marcados para morrer”.

Prezada Márcia, um rapaz prisioneiro do medo não fica rodando de boate em boate no Rio madrugada adentro e se envolvendo em brigas. seu filho Pedro se sente poderoso com um guarda-costas armado, a bordo de um BMW. O medo é dos outros.

No Rio, como disse Daniela Duque, as mães “entregam os filhos a Deus” quando eles saem à noite. Pagamos impostos, criamos nossos filhos, eles vão a uma festa e podem não voltar. E fica tudo por isso mesmo. Daniel exije justiça. mas a gente sabe que punir não é o forte deste país”.

Continue lendo »